Apoio cultural

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Supermercado Maciel baixou os preços das carnes

O empresário Jozias Lopes Maciel informou ao blog Una Na Mídia que a sua empresa, o Supermercado Maciel, baixou os preços das carnes. Segundo Jozias, novos preços em promoção devem marcar este final de semana no Maciel.

O Supermercado Maciel sorteia todas as semanas um vale-gás para os clientes e no final do mês há um sorteio extra.  O Maciel aceita qualquer cartão e está sediado na avenida Getulio Vargas, defronte a Rua da Feira.  

Confira os preços
Picanha                                                                                  R$ 25,00
Fraldinha                                                                                R$ 15,99
Contra-filé                                                                              R$ 19,80
Filé                                                                                         R$ 23,99
Cruz machado                                                                         R$ 14,90
Chupa molho                                                                           R$ 10,50
Acém                                                                                      R$ 11,99
Agulha                                                                                    R$ 10,99
Peito                                                                                       R$ 11,99
Chan de fora                                                                           R$ 17,99
Chan de dentro                                                                        R$ 19,80
Alcatra                                                                                    R$ 19,80
Carne de pescoço                                                                    R$  9,99
Paleta                                                                                     R$ 13,99
Fígado bovino                                                                         R$ 12,99

As mutações das palavras sem alterar a grafia. A pizza de hoje não é a mesma de ontem.

Por: Renê Sampaio - DRT 6319. Radialista e Bel em Direito

A bem da verdade, não temos autoridade para referenciar sobre o tema ortográfico e pedagógico, mas o fato curioso aconteceu esta semana numa escola da rede pública municipal de ensino. Talvez como uma forma pedagógica para informar as transformações das palavras no tempo, o diretor de uma escola convidou o prefeito e outras personalidades para acompanhar na prática a feitura de uma pizza e para os mais críticos (ao qual eu me filiou), é mais fácil ensinar o aluno a fazer pizza, do que fazê-lo conhecer de seus próprios direitos.

A palavra pizza que antes era entendida como uma massa alimentícia, hoje transformou-se ironicamente num termo de gozação aos resultados das investigações contra agentes políticos no Brasil. A atitude da direção da escola é digna de elogios, mas seria interessante também demonstrar na prática o direito que esses alunos têm a exemplo de infra-estrutura, transporte escolar de qualidade, iluminação pública e ensino com eficiência – por conta das péssimas condições das estradas vicinais, ainda tem alunos andando de pau-de-arara no município e os alunos universitários enfrentam cadeiras duras cotidianamente num percurso de 220 km, aproximadamente.

A juventude brasileira tem sofrido com as inúmeras injustiças que se cometem neste país, onde as leis de proteção aos cidadãos de bem, se confundem em sua totalidade com a proteção individual de infratores da Lei. O direito das pessoas tem sido tolhido pelas exacerbadas liberdades legislativas concedida aos criminosos. O aluno deveria, de fato, está aprendendo a fazer pizza como profissão, mas também deveria saber das leis de trânsitos, e, sobretudo, assuntos e temas da Lei Maior, especialmente no que tange aos seus DEVERES.

Jovens baleados na Zona do Jacó, em Santa Luzia.

Os indivíduos Carleone Santos de Jesus, 25 anos, e Jancleiton da Silva Oliveira, 18 anos, foram surpreendidos numa propriedade rural, na Zona do Jacó, município de Santa Luzia. Eles foram socorridos por populares ao Hospital Municipal Frei Silvério, mas diante das gravidades foram transferidos para o Hospital Regional em Ilhéus.

Eles contaram à Polícia que quatro homens chegaram armadas em duas motocicletas e investiram contra os mesmos. Carleone responde por homicídio e tráfico de drogas, na Comarca de Coaraci de onde fugiu no ano de 2011, mas foi recapturado no distrito de Outeiro em 2014.